quarta-feira, 29 de junho de 2016

Futsal encarnado pelo Médio Oriente

Já com a temporada oficial 2015/2016 concluída, a equipa principal de Futsal do SL Benfica rumou até ao Qatar, tendo competido, de forma modesta, na 17ª edição da Internacional Cup. A formação orientada por Joel Rocha não foi além do 7º lugar. Tratou-se da 4ª participação das águias nesta prestigiante prova disputada em Doha. Fique com os resultados finais:

Grupo B

1. Al-Rayyan, 3 jogos/6 pontos
2. Magnus Futsal, 3/6
3. Inter Movistar, 3/4
4. SL BENFICA, 3/1

Jornada 1: SL BENFICA 2-4 Magnus Futsal (Brasil)
Marcadores: Bruno Coelho, Alan Brandi.
Golos em: https://www.facebook.com/QatarFootballAssociation/videos/1031437876893098/

Jornada 2: SL BENFICA 1-1 Inter Movistar (Espanha)

Jornada 3: SL BENFICA 2-3 Al-Rayyan (Qatar)
Marcadores: Chaguinha, Fábio Cecílio.
Golos em: https://www.facebook.com/QatarFootballAssociation/videos/1032352383468314/

Jogo de Apuramento 7º/8 lugares:

SL BENFICA 2-1 Tasisat Daryaei Futsal (Irão)
Marcadores: Chaguinha, Fábio Cecílio.
Golos em: https://www.facebook.com/zonatecnicafutsal/videos/1037614002998349/



terça-feira, 21 de junho de 2016

Porque o SL Benfica não é só Futebol...

Terminou da pior forma a temporada 2015/2016 para as modalidades de pavilhão do SL Benfica, uma vez que falhamos a revalidação da Taça de Portugal de Hóquei em Patins e do título nacional de Futsal.

Confira a nossa análise a um fim de semana "negro" para o ecletismo encarnado.


Nos dois jogos disputados na lotada Luz, ambos envoltos em polémica, a equipa de Futsal do SL Benfica consentiu duas derrotas frente ao Sporting que acabou por se sagrar Campeão Nacional.

O terceiro embate desta Final resultou numa vitória do Sporting por 1-2. O Conselho de Disciplina da Federação quis marcar a diferença e a escassas duas horas do jogo comunicou a suspensão de Bruno Coelho, devido a acontecimentos pós-Jogo 2 com o abjecto Miguel Albuquerque. O Benfica não pôde recorrer. Um escândalo que obviamente influenciou a estratégia preparada por Joel Rocha durante a semana...

Nota também para a vergonhosa pressão levada a cabo pelo treinador contrário, Nuno Dias, para cima da equipa de arbitragem, antes e durante os jogos. Surtiu efeito. Parabéns, extensíveis à FPF que pactua com este tipo de comportamento!

Com Alessandro Patias e Jefferson de fora, ausentes por lesão, o Benfica procurava colocar-se pela primeira vez em vantagem na série. O Derby de Sexta-feira foi muito táctico, com ambas as equipas a criarem poucas oportunidades de golo, ainda assim era o Benfica, espicaçado pelo surpreendente afastamento de Bruno Coelho, que possuía ascendente na partida, com mais mobilidade, agressividade, segurança e objectividade nas suas acções e Ré ofereceu justiça ao marcador. Destaque no lance do golo inaugural para o contributo de Fábio Cecílio que pressionou alto, roubou a bola ao seu oponente e descobriu Ré que isolado não vacilou no frente-a-frente com Marcão. No entanto, quase na única desatenção benfiquista, o Sporting restabeleceu a igualdade em cima do intervalo na sequência de uma reposição lateral.

As águias acusaram o golo tardio sofrido e logo no reatamento do jogo o Sporting adiantou-se no marcador, numa transição rápida finalizada com um tiro de meia distância que apanhou Juanjo desprevenido. Até final, o adversário fechou bem os espaços para a sua baliza e, com alguma sorte à mistura, segurou a vantagem que o deixou a uma vitória da recuperação do título.

Numa Final disputada à melhor de cinco partidas, as águias encontravam-se obrigadas a vencer o confronto de Domingo, que daria lugar à "negra" para discutir o título máximo nacional. Contudo, o Sporting voltou a vencer por 1-2 e, por conseguinte, ergueu o troféu na Luz.

O jogo de Domingo começou a ritmo alucinante e, depois de o Benfica ameaçar o golo, o Sporting adiantou-se no marcador ainda antes dos 2 min, numa bomba de Caio Japa do meio da rua. A resposta foi óptima e poucos segundos depois o jogo estava empatado, Alan Brandi a ser o mais rápido a reagir a um ressalto na área leonina e a atirar a contar.

O Benfica assumia o jogo sem rodeios, e como é norma neste jogos não havia muito espaço para jogar. Muito jogo directo de parte a parte, mas com pouco ou nenhum aproveitamento. De bola corrida as defesas iam-se superiorizando aos ataques, impedindo mesmo os contra-ataques. Claro que há sempre formas de contornar isto, como o lance do segundo golo do Sporting onde João Matos empurra claramente Rafael Henmi e rouba a bola, criando uma situação de superioridade numérica que o mesmo finaliza depois de excelente trabalho de Merlim. Fica mais fácil.

Ainda havia mais 27 min de futsal pela frente e muito tempo para mudar a história do jogo... Mas não houve golos. E o Benfica pagou caro o desperdício na finalização, nomeadamente lances de jogadores na cara de Marcão, bolas paradas onde falhou a emenda no segundo poste, e até um livre sem barreira, a castigar a 6ª falta na 1ª parte, com Bruno Coelho a rematar por cima.

No segundo tempo só deu Benfica mas o desperdício foi contínuo, uma vez mais o guarda-redes avançado só foi lançado dentro dos últimos 3 min e meio, mas não surtiu efeito, aliás até foi menos "perigoso" do que tinha sido no jogo de Sexta-feira, onde o Benfica não fez o empate por infelicidade. Neste 4º jogo o Benfica pode queixar-se da sua ineficácia, e termina assim a época com um balanço claramente negativo. 

Resultado Final do Jogo 3 da Final dos Playoffs

SL BENFICA 1-2 Sporting

Resultado Final do Jogo 4 da Final dos Playoffs

SL BENFICA 1-2 Sporting


Era a cereja que faltava para cobrir o bolo, mas os gloriosos de Hóquei em Patins não conseguiram conquistar a Taça de Portugal, na 'Final Four' disputada em Ponte de Lima.

Desta forma, as águias não alcançaram a segunda "Dobradinha" consecutiva tal como o inédito "Triplete". No entanto, a temporada 2015/2016 entrou para a nossa história como a melhor de sempre, em função das conquistas do Bi-Campeonato Nacional e da Liga Europeia.

Com uma exibição q.b., sem facilitismos, os Bi-Campeões Nacionais ultrapassaram naturalmente o Sporting por 7-3 nas Meias Finais da competição. No outro encontro, o FC Porto bateu o OC Barcelos por 5-2, qualificando-se também para a Final.

A goleada, que poderia muito bem ter assumidos contornos mais expressivos, foi encetada, logo à passagem do min 2, com um remate do espanhol Marc Torra que sofreu um desvio infeliz de um jogador contrário para a própria baliza. O Sporting reagiu e mostrou-se atrevido no ataque mas as águias mostraram-se seguras no papel defensivo, com Trabal a travar as investidas contrárias. Depois, já na segunda metade do 1º tempo, o Benfica mostrou-se mais adaptado à pista, veio ao de cima a maior qualidade encarnada e, portanto, surgiram os tentos de Valter Neves, Diogo Rafael e Jordi Adroher que tiveram um denominador comum, isto é, com assistência de Carlos Nicolia. Ainda antes do intervalo, o Sporting reduziu para 4-1 na sequência de um livre directo, por causa da 10ª falta encarnada, e desperdiçou novo livre directo, após cartão azul exibido a Diogo Rafael. A dupla de arbitragem revelava um critério dúbio ao sancionar muitas faltas ao Benfica, parecendo equilibrar o jogo ou evitar que os pupilos de Pedro Nunes esmagassem o conjunto verde e branco.

Na 2ª parte, a tendência manteve-se, ou seja, o Benfica a dominar, mas imprimindo um ritmo de jogo menos vigoroso. João Rodrigues aproveitou o passe de Miguel Rocha e fez o 5-1. Pouco depois, Nicolia voltou a solicitar os seus colegas que dilataram a vantagem para 7-1. Primeiro, João Rodrigues bisou e depois Miguel Rocha também inscreveu o seu nome na lista de marcadores. Nos derradeiros instantes, o "eterno rival" encurtou as distâncias para 7-3. Sublinhe-se a falta de "fair-play" evidenciada pelo adversário no seu 2º golo do duelo, num lance precedido de falta não marcada a favor do Benfica que deixou um jogador nosso estendido no chão.

Já no Domingo, o Benfica sucumbiu na Final frente ao FC Porto por 2-4, sendo castigado pela ineficácia ofensiva e manifestamente por uma arbitragem a fazer lembrar os tempos do Pavilhão de Fânzeres.

Como se esperava o Clássico pautou-se pelo equilíbrio na sua fase inicial, em que o Benfica se apresentava pouco organizado no ataque e, de alguma forma, a acusar a displicência patente nos jogos anteriores desde a glória europeia. Até que o espanhol Marc Torra desperdiçou uma grande penalidade aos 17 min e logo de seguida os azuis desbloquearam as contas da partida, por via de um livre directo a penalizar a 10ª falta benfiquista. Claro está que depois do jogo é fácil falar, mas o técnico Campeão Europeu podia muito bem ter apostado no guardião Pedro Henriques na defesa das bolas paradas.
Depois o "caldinho" começou a ser cozinhado. Na sequência de uma grande penalidade, Nicolia, após recarga, empatou a partida, todavia Joaquim Pinto decidiu anular o golo/repetição do castigo máximo e assinalou falta contra o Benfica por pretensa falta na nossa área (jogador encarnado terá arrancado fora de tempo). Não viu, nem sobretudo Miguel Guilherme, que o asqueroso Edo Bosh se mexeu antes de Nicolia marcar o penalty. Consequência disso? Os jogadores do Benfica protestaram de forma veemente e quer Trabal quer Nicolia viram o azul. Em situação de "powerplay", o FC Porto ampliou para 0-2, resultado verificado ao intervalo.

Na 2ª parte, a dupla de arbitragem, à moda de Joaquim Pinto (como é possível este indivíduo ainda apitar jogos nossos?), continuou como protagonista, marcando sucessivamente e sem rodeios faltas aos encarnados (20-13 no final do jogo). Foi um "fartar vilanagem". Quando estavam decorridos 8 min, foi a vez de Jordi Adroher permitir a defesa ao guarda-redes contrário, na cobrança de um livre directo (10ª falta do FC Porto). Volvido pouco tempo, Trabal impediu novo golo portista de livre directo (15ª falta do SLB). A tarefa encarnada complicou-se quando o conjunto nortenho, a sensivelmente 7 min do apito final, por via de uma lance individual de Hélder Nunes, elevou o "score" para 0-3. Ainda assim, o Benfica correu em busca do prejuízo e diminuiu a desvantagem para a diferença mínima. Duas "stickadas" potentes de Miguel Rocha, com raça, no primeiro golo subsistiu a dúvida sobre se João Rodrigues desviou subtilmente o disparo, relançou a discussão pelo troféu. Sobravam praticamente 2 min de jogo. Logo de seguida, as águias queixaram-se de uma falta por assinalar sobre Torra no ataque e, na resposta, surgiu novo livre directo (20ª falta benfiquista), convertido com sucesso e que sentenciou as contas da partida. Miguel Rocha ainda viu azul, contudo o marcador não voltou a sofrer alterações. O energúmeno do Jorge Silva, sem desportivismo, provocou e insultou Nicolia mas "no pasa nada". Tudo tranquilo, como sempre! Para a história fica o desfecho negativo, num jogo onde se reviveu épocas e épocas de corrupção que mancharam a modalidade.

Taça de Portugal (Final Four) - Resultados das Meias Finais

SL BENFICA 7-3 Sporting
FC Porto 5-2 OC Barcelos

Taça de Portugal (Final Four) - Final

SL BENFICA 2-4 FC Porto


Para consulta de tudo sobre a época 2015/2016 das modalidades, pode ver aqui:

Porque o SL Benfica não é só Futebol...

SPORT LISBOA E BENFICA!!! 1904!!!


domingo, 19 de junho de 2016

sábado, 18 de junho de 2016

A uma vitória do Triplete...

Hóquei em Patins - 1/2 Final da Taça de Portugal

Resultado Final: SL BENFICA 7 - 3 Sporting

(4-1 ao Intervalo)

Marcadores: João Rodrigues (2), Marc Torra, Valter Neves, Diogo Rafael, Jordi Adroher, Miguel Rocha.


sexta-feira, 17 de junho de 2016

Dissabor no arranque do fim de semana

Futsal - Jogo 3 da Final dos Playoffs

Resultado Final: SL BENFICA 1 - 2 Sporting

(1-1 ao Intervalo)

Marcador: Ré.



Porque o SL Benfica não é só Futebol...

O fim de semana que se avizinha promete ser escaldante para o "Mundo eclético" encarnado. Em Futsal, a turma encarnada pode aproveitar o "factor casa" para revalidar o ceptro nacional. Já sobre patins, as águias procuram conquistar a Taça de Portugal pelo 3º ano consecutivo e carimbar um inédito Triplete.

Confira a antevisão de uma jornada onde desejamos que o SL Benfica aumente o seu pecúlio de títulos.


O Campeão Nacional recebe o Sporting nos terceiro e quarto jogos da Final dos Playoffs de Futsal. Caso não possa marcar presença na Luz, acompanhe as incidências do Derby através da BENFICA TV 1. Em alternativa poderá seguir os encontros de Sexta-feira e Domingo na RTP 2 e RTP 1, respectivamente.

Depois de dois jogos muito intensos no pavilhão visitante, o Benfica terá mais do mesmo pela frente. Duelos de nervos, onde o mínimo erro custa caro e é necessário estar com os níveis de concentração no máximo. As distracções do jogo 1 saíram caras e custaram uma derrota, mas foram corrigidas para o jogo 2.

A receita é por isso igual. Durante todos os minutos os jogadores têm de estar com um nível máximo de compromisso com o jogo, concentrados, motivados e focados no objectivo: vencer. Sabemos que tudo vai valer, que as pressões vão ser mais que muitas como já se viu no final do jogo 2. Sem ir no jogo do adversário, há que resistir a todas as picardias, cuspidelas e agressões.

Esta série jogada à melhor de cinco partidas, encontra-se empatada, depois das duas formações vencerem e perderem um encontro em Odivelas. Posto isto, para se sagrar Bi-Campeão, a equipa liderada por Joel Rocha precisa de vencer os dois jogos em que actuará na condição de visitado. Se recuperámos o factor casa, é para o fazer valer! Escusado será dizer que se exige um ambiente infernal, de forma a empurrar o Benfica para renovação do título nacional. Juntos somos mais fortes!

Campeonato Nacional (Playoffs) - Jogo 3 da Final

Sexta - dia 17:

SL BENFICA-Sporting 19h BENFICA TV 1/RTP 2

Campeonato Nacional (Playoffs) - Jogo 4 da Final

Domingo - dia 19:

SL BENFICA-Sporting 14h30 BENFICA TV 1/RTP 1


Ponte de Lima irá acolher a "Final Four" da Taça de Portugal de Hóquei em Patins. O SL Benfica irá defrontar o Sporting, Sábado pelas 17 horas, na luta por um lugar na Final, com transmissão n'ABOLA TV.

A formação orientada por Pedro Nunes, caso conquiste o troféu pelo 3º ano consecutivo, poderá lograr um inédito Triplete - Campeonato, Taça e Liga Europeia. Portanto, é o momento de fazer HISTÓRIA! Força BENFICA!

Os eternos rivais irão entrar em rinque depois de se conhecer o primeiro finalista da competição, que sairá do confronto entre FC Porto e OC Barcelos. No duelo entre os dois finalistas da edição transacta, espera-se que o conjunto orientado por Pedro Nunes demonstre a sua maior qualidade de forma a garantir presença no embate decisivo da prova.

O Sporting fez uma opção há umas semanas a esta parte, afastando 4 dos seus jogadores de campo. Ou seja, a equipa é composta metade por Séniores, outra metade por Júniores, pelo que sem rodeios, o Benfica é claramente favorito e será um falhanço incrível não passar à Final. A nossa equipa terá que subir os níveis de concentração no jogo, que caíram depois da dupla conquista do fim de semana de 14 e 15 de Maio.

Precisamos do melhor Benfica porque ainda há um troféu para ganhar, e passando à Final a missão no Domingo não será nada fácil, seja qual for o adversário da potencial Final. Ambas são equipas que tiraram pontos ao Benfica no campeonato e que têm valor para discutir o jogo palmo a palmo!

Taça de Portugal (Final Four) - Meias Finais

Sábado - dia 18:

SL BENFICA-Sporting 17h BOLA TV
FC Porto-OC Barcelos 15h

Taça de Portugal (Final Four) - Final

Domingo - dia 19:

Vencedores das Meias Finais 17h BOLA TV


Para consulta de tudo sobre a época 2015/2016 das modalidades, pode ver aqui:

Porque o SL Benfica não é só Futebol...

SPORT LISBOA E BENFICA!!! 1904!!!




Formação e Feminino

O maior destaque dos últimos dias recaiu no título distrital de Futsal obtido pelos Iniciados B, bem como pelos Infantis que se sagraram Bi-Campeões. Os Juvenis, antes da 'Final Four' da Taça Nacional, perderam frente ao Caxinas porém venceram a Série H da 2ª Fase (Zona Sul), ao invés das Júniores benfiquistas que ultrapassaram a respectiva Série B com um registo 100% triunfante e irão desta forma defender o título.

Em Andebol, a turma de Juvenis claudicou plenamente na dupla jornada que enfrentou, resultando no 3º lugar no fecho do Campeonato Nacional. Já os Minis venceram na última ronda e alcançaram o 3º posto no Campeonato Regional.

No Hóquei em Patins, sublinhe-se a vitória dos Júniores que prosseguem no 3º lugar da tabela classificativa, o arranque duplamente vitorioso dos Juvenis na Fase Final do Campeonato Nacional e o 2º lugar conseguido pelos Bambis na Taça APL.

A equipa de Infantis, que na presente temporada conquistou o título inter-regional, concluiu a Fase Final do Campeonato Nacional de Voleibol no 7º lugar.

Fique a conhecer todos os resultados da Formação Benfiquista, quer em em masculinos quer em femininos, durante a última jornada desportiva.



ANDEBOL

Juvenis - 5ª/6ª Jornada do Campeonato Nacional I Divisão - Fase Final

Resultado final: Águas Santas 34-23 SL BENFICA
Resultado final: SL BENFICA 27-33 ABC

Péssima dupla jornada. Terminamos no 3º lugar. 6 jogos, 2 vitórias.

Minis - 6ª Jornada do Campeonato Regional

Resultado final: SL BENFICA 23-7 CF Sassoeiros

Nova vitória. Terminamos no 3º lugar. 7 jogos, 5 vitórias.



BASQUETEBOL

Nada a registar.



FUTSAL

Formação

Juvenis - 6ª Jornada da 2ª Fase da Taça Nacional - Zona Sul (Série H)

Resultado final: Caxinas 3-2 SL BENFICA

Mau resultado. Terminamos no 1º lugar. Segue-se a Final Four. 6 jogos, 5 vitórias.

Iniciados B - 2ª Jornada do Campeonato Distrital II Divisão - Apuramento do Campeão

Resultado final: SL BENFICA B 15-1 Cascais

Campeões Distritais! 4 jogos, 4 vitórias.

Infantis - 6ª Jornada da 3ª Fase do Campeonato Distrital - Apuramento do Campeão

Resultado final: SL BENFICA 5-1 NS Sintra

Bi-Campeões Distritais! Liderança partilhada. 6 jogos, 4 vitórias.

Benjamins - 6ª Jornada da 3ª Fase do Campeonato Distrital - Equipa Mais Regular

Resultado final: SL BENFICA 0-4 Sporting

Mau resultado. Terminamos na vice-liderança. 6 jogos, 4 vitórias.

Feminino

Júniores - 6ª Jornada da Taça Nacional - 2ª Fase (Série B)

Resultado final: SL BENFICA 5-0 Golpilheira 

As Campeãs Distritais e actuais detentoras do título da Taça Nacional confirmaram o percurso imaculado. Liderança isolada. Segue-se a Final Four, que será disputada na Covilhã. 6 jogos, 6 vitórias.




HÓQUEI EM PATINS

Júniores (Sub-20) - 8ª Jornada do Campeonato Nacional - Fase Final

Resultado final: AD Sanjoanense 2-5 SL BENFICA

Nova vitória por parte dos Campeões Distritais. Ocupamos o 3º lugar. 8 jogos, 5 vitórias.

Juvenis (Sub-17) - 1ª/2ª Jornada do Campeonato Nacional - Fase Final

Resultado final: SL BENFICA 3-1 Valongo
Resultado final: SL BENFICA 5-0 HC Braga

Bom começo por parte dos Campeões Distritais. Liderança isolada. 2 jogos, 2 vitórias.

Iniciados (Sub-15) - 6ª Jornada do Campeonato Nacional - 2ª Fase

Resultado final: HC Turquel 1-3 SL BENFICA

Nova vitória por parte dos Campeões Distritais. Liderança isolada. Segue-se a Fase Final. 6 jogos, 5 vitórias.

Infantis (Sub-13) - 5ª Jornada do Campeonato Nacional - 2ª Fase

Resultado final: Sp. Tomar 2-4 SL BENFICA

Regresso às vitórias por parte dos Campeões Distritais que assim não irão discutir o título nacional na Fase Final. Terminamos no 3º lugar. 6 jogos, 2 vitórias.

Bambis - Final Four da Taça APL

1/2 Final
Resultado final: SL BENFICA 8-5 AD Oeiras
Final
Resultado final: SL BENFICA 4-8 Paço de Arcos

Terminamos no 2º lugar, o que significa uma melhoria relativamente à temporada passada em que fomos o 4º classificado.





VOLEIBOL

Infantis - 1ª/2ª/3ª Jornada do Campeonato Nacional - Fase Final

Resultado final: SL BENFICA 0-3 Ac. Espinho, (22-25; 19-25; 16-25)
Resultado final: SL BENFICA 2-3 Sp. Espinho, (24-26; 25-18; 22-25; 25-16; 7-15)
Resultado final: SL BENFICA 3-1 Leixões, (25-15; 25-10; 22-25; 25-21)

Os Campeões Inter-Regionais terminaram no 7º lugar. Recorde-se que no ano transacto arrecadaram a 5ª posição.