segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Futsal - Taça de Portugal

Realizou-se, na passada Quarta-feira, no auditório Manuel Quaresma, na sede da Federação Portuguesa de Futebol, o sorteio da 4ª Eliminatória da Taça de Portugal de Futsal.

A sorte ditou que a equipa de Futsal do SL Benfica enfrentará, na condição de visitante, o vencedor do duelo Granja vs Fazendense.

Antevejo um confronto no qual os comandados de Joel Rocha são amplamente favoritos a qualificar-se para a fase seguinte desta prova. Esta partida está marcada para o dia 16 de Janeiro.

Aqui fica o resultado do sorteio:

1/16 Final

Granja/Fazendense-SL BENFICA
AM Portela-Leões de Porto Salvo
Arsenal Parada-SL. Olivais
Paraíso Foz-CD Fátima
Académico Basket Club Nelas-Módicus
AR Amarense-Belenenses
GD Fabril-Rio Ave
AMSAC-Atlético
Desp. Aves-Portimonense
Valpaços Futsal Clube-Quinta dos Lombos
Cariense-Futsal Azeméis
Unidos Pinheirense-Boavista
Viseu 2001-Gualtar
Sporting-AD Fundão
Sp. Braga- CS São João
Reguilas de Tires-Burinhosa

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Porque o SL Benfica não é só Futebol...

À excepção da formação principal de Andebol, todas as restantes equipas das modalidades de pavilhão do SL Benfica encerraram 2015 com êxito e na liderança isolada do respectivo campeonato nacional.

Fique com o resumo de cada uma das partidas onde o manto sagrado esteve representado.


Em Oeiras, a equipa de Futsal do SL Benfica venceu de forma sofrida os Leões de Porto Salvo por 2-3 para a 15ª Jornada da Fase Regular do Campeonato Nacional.

O Campeão Nacional somou mais três pontos e comanda a classificação com precisamente três pontos de vantagem sobre o rival Sporting.

Os pupilos liderados por Joel Rocha realizaram mais uma exibição q.b. e continuam na série invencível. Os primeiros 20 min foram de domínio benfiquista, com os encarnados a aproveitarem as falhas concedidas pela turma caseira. Chaguinha abriu o activo num bom remate rasteiro de meia distância. Sensivelmente a meio da 1ª parte, Ré surgiu solto de marcação na área e elevou a contagem para 0-2, na sequência de um canto batido por Bruno Coelho. Com menos de 5 min por jogar até ao intervalo, o pivot Alessandro Patias interceptou uma bola, conduziu com fino recorte técnico e finalizou o lance de contra-ataque com um disparo de pé esquerdo. Os Leões procuravam sair em transições rápidas para o ataque mas o último reduto defensivo do Benfica, Juanjo, mostrou-se intransponível, fechando muito bem a sua baliza.

Na etapa complementar, a toada do jogo foi bem diferente. Houve maior equilíbrio e o conjunto benfiquista sofreu bastante para lograr o objectivo. Os da casa melhoraram os índices de eficácia e surpreenderam as águias por duas vezes. O 1-3 surgiu numa boa jogada colectiva, ao passo que o 2-3 surgiu de um passe errado de Bruno Coelho que permitiu ao rival reduzir num contra-ataque rápido a cerca de 4 min do apito final. O Benfica revelou intranquilidade e não concretizou as oportunidades criadas (Patias falhou um livre directo), ao invés os Leões apresentavam-se empolgados e acreditavam na hipótese de bater o pé ao Campeão Nacional, mas não conseguiram voltar a ludibriar o "portero" Juanjo mesmo em "5 para 4".

Resultados Finais da 15ª Jornada

Leões de Porto Salvo 2-3 SL BENFICA
CS São João 3-5 Fundão
Rio Ave 6-6 Burinhosa
Módicus 6-2 Boavista
Sp. Braga 1-2 Sporting
Gualtar 1-1 Quinta dos Lombos
SL. Olivais 3-3 Belenenses


Em terras maiatas, o Voleibol encarnado obteve uma difícil vitória ante a formação do Castêlo da Maia por 3-0 (28-30; 26-28; 28-30), no "jogo grande" da 15ª Jornada da 1ª Fase do Campeonato Nacional.

Emocionante duelo, com incerteza no marcador em todos os sets, mas com o conjunto mais experiente a superiorizar-se nos momentos decisivos do embate. Claro destaque para a excelente réplica oferecida pelo colectivo anfitrião, que ocupa a 4ª posição na tabela classificativa. A recuperação lograda pelas águias no 1º set (de 23-21 para 23-24) e no 3º set (de 20-15 para 21-21 e de 24-21 para 24-24) também merece ser enaltecida, embora seja algo que já estamos habituados. 

Durante todo o jogo, o equilíbrio foi a nota dominante. A formação da casa lutou muito em cada ponto e causou intranquilidade ao Benfica. É justo salientar a exibição completa do Castêlo da Maia, que criou muitos problemas ao Tri-Campeão Nacional, conforme ilustra o resultado em cada set (resolvido somente nas vantagens). A equipa comandada por José Jardim, que efectuou rotação de plantel (com Ché (17 pontos) e João Oliveira (12 pontos) a aproveitarem bem a chamada), alcançou o mais importante, os três pontos, e terminou assim o ano no primeiro lugar da classificação, com um ponto de diferença e menos um jogo disputado face à Fonte Bastardo, actual 2º classificada.

Resultados Finais da 15ª Jornada

Castêlo da Maia 0-3 SL BENFICA (28-30; 26-28; 28-30)
Fonte Bastardo 3-0 Esmoriz (25-19; 25-19; 25-13)
Ac. Espinho 3-0 Leixões (25-19; 25-21; 25-23)
SC Caldas 3-1 Ac. São Mamede (21-25; 25-23; 26-24; 25-19)
Sp. Espinho 3-0 V. Guimarães (25-21; 25-16; 25-18)
Atl. Madalena 3-0 Vilacondense (25-19; 25-15; 25-21)



Noite épica no Pavilhão Fidelidade, com a nossa equipa de Hóquei em Patins a vencer o nosso eterno rival no derradeiro minuto de jogo! Verdadeiramente memorável para todos os presentes que lotaram o pavilhão, num jogo que fica para a história.

Tal como antevemos, foi uma primeira parte muito táctica, com a organização defensiva do FC Porto a colocar novas dificuldades à equipa encarnada, que uma vez mais não contou com João Rodrigues. A juntar a isso a alguma desinspiração dos desequilibradores encarnados, o jogo ia correndo de forma tranquila. O Benfica marcou num lance fortuito, já que o remate de Nicolia saiu torto e frouxo, mas desviado por Reinaldo Garcia para a sua própria baliza. Trabal e Nélson Filipe iam fechando as balizas, mas nos primeiros 25 minutos sentia-se que faltava ao Benfica o fulgor ofensivo de outras partidas.

O segundo tempo contou uma história bem diferente, o Benfica conseguiu criar mais jogo ofensivo, valeu Nélson Filipe a adiar o golo encarnado. Muito ciníco e eficaz, o FC Porto rapidamente deu a volta o jogo: Primeiro Hélder Nunes aproveitou a passividade de Diogo Rafael para empatar o jogo, de seguida Jorge Silva (ainda que dominando com o patim), fez o 1-2. O tradicional "sarrafeiro" azul e branco viu de seguida o cartão azul, mas nem de livre directo Nicolia desatava o nó. Foi já alguns minutos depois que o astro empatou o jogo, desviando subtilmente um passe longo de Tiago Rafael para a área portista.

Só que o Porto marcou novamente e de forma rápida, com muita sorte à mistura Vítor Hugo ficou isolado após um ressalto e mostrou uma frieza na finalização que nunca teve quando jogou no Benfica. Para piorar as coisas, Rafa faria o 2-4, num espectacular remate do meio da rua. O Benfica tinha de reagir, mas as coisas não saiam bem, até que já perto dos 5 minutos finais, Nicolia apareceu para com uma picadinha (com muitos protestos contrários) fazer o 3-4.

Estávamos na antecâmara de uma ponta final de loucos. As faltas iam avolumando-se, em particular Rui Torres com um critério muito díspar sobre o que era falta para um lado, marcado como simulação para o outro. A 3:51 min do final do jogo o mesmo árbitro deu cartão azul a Valter Neves por protestos. O FC Porto não forçou o golo no power-play, nem o Benfica forçou a 15ª falta. A mesma aconteceu pouco depois de cumpridos os 2 minutos, mas Trabal providencial defendeu o remate de Gonçalo Alves. Pedro Nunes deu ordens para se pressionar a toda a pista, o Benfica carregou em cima dos azuis e brancos. Num ápice o adversário cometeu 3 faltas seguidas, chegando à 15ª falta, revelando alguma falta de capacidade mental para gerir esta situação.

Adroher ainda pediu, mas Nicolia foi pela terceira vez para a marca de livre directo, depois de falhar as outras duas. A 1:08 min do fim o astro não desperdiçou e surpreendeu Nélson Filipe, mal batido neste lance. Com o jogo empatado o Benfica manteve a pressão intensa no adversário, em particular Miguel Rocha que só tinha entrado neste minuto, de uma saída sua para o ataque, Adroher deixou em Tiago Rafael que depois de trabalhar bem arriscou do meio da rua e foi feliz, somente o 2º golo de Tiago no campeonato mas um golo fundamental. A 14 segundos do fim a bola beijava o fundo das redes, e a casa vinha abaixo, loucura no Pavilhão

Em desespero, Cabestany abdicou do guardião para lançar um 5º jogador de campo, o FC Porto levou a bola até à área rapidamente, mas Miguel Rocha interceptou um passe e com frieza atirou para a baliza deserta, fazendo um golo de costa a costa, e colocando ainda mais em delírio um pavilhão que já fervia! Grande festa de público e adeptos, uma vitória épica e inesquecível, com alguma sorte é certo, mas quem tão bem trabalha é recompensado. 11ª vitória em 11 jogos no Campeonato, o rival azul e branco fica a 9 pontos de distância, e depois da derrota da Oliveirense nesta ronda, a margem da liderança do Benfica é de 7 pontos. Ainda falta muito campeonato, mas o Benfica vai muito bem lançado rumo ao bi-campeonato! Parabéns equipa!

Resultados Finais da 11ª Jornada

SL BENFICA 6-4 Porto
Paço de Arcos 9-6 AD Sanjoanense
HC Turquel 7-1 HC Braga
AE Física 4-8 Sporting
HA Cambra 0-3 OC Barcelos
Oliveirense 1-5 Valongo
Juv. Viana-Candelária (Adiado)


A desilusão do fim-de-semana chegou da Maia, onde a nossa equipa de Andebol perdeu frente ao Águas Santas por 25-24 na 17ª Jornada da 1ª Fase do Campeonato Nacional, no entanto permanece na vice-liderança da tabela classificativa.

Numa jornada em que uma vitória colocava os comandados de Mariano Ortega na vice-liderança isolada da classificação, partindo do pressuposto que o Sporting sairia derrotado do DragãoCaixa como se veio a confirmar, o Benfica consentiu um justo desaire no recinto do Águas Santas, uma equipa bem organizada e que faz do seu reduto uma fortaleza com um apoio incessante do seu fervoroso público.

As águias estiveram praticamente todo o encontro sempre atrás do prejuízo, e não souberam contrariar a pressão alta/marcação individual do anfitrião desde o início da partida que efectivamente secou a primeira linha encarnada. Defensivamente, abusamos do excesso de complacência/falta de agressividade para com Pedro Cruz, conforme demonstram os 10 golos marcados pela principal figura da formação da maiata. Até ao intervalo, não deixamos o adversário fugir no marcador, recolhendo aos balneários com o marcador a registar um empate a 12-12. O guarda-redes Hugo Figueira notabilizou-se com várias intervenções importantes e foi claramente a melhor figura do Benfica nos primeiros 30 min da partida.

A passividade defensiva e a falta de inspiração individual a nível atacante ficaram patentes no reatamento do encontro, após o descanso, com um parcial de 4-0 a favor do clube visitado (19-15). Até final, os encarnados ainda encurtaram distâncias (22-21), mas imediatamente hipotecaram a possibilidade de regressar a Lisboa com os três pontos conquistados, tendo em conta que o Águas Santas marcou três golos sem resposta (25-21). No entanto ainda reagimos e reduzimos para 25-24, resultado final, nos derradeiros instantes e desperdiçamos infantilmente a posse de bola para restabelecer a igualdade no marcador.

O fácil após esta derrota é criticar tudo e todos, mas não nos podemos esquecer da reestruturação e mudança de paradigma na secção. Basta atentar no sucesso das outras modalidades de pavilhão do Benfica para acreditarmos no caminho tomado.

Resultados Finais da 17ª Jornada

Águas Santas 25-24 SL BENFICA
Sp. Horta 24-33 ISMAI
AA Avanca 28-25 Belenenses
Passos Manuel 30-29 AC Fafe
Porto 35-30 Sporting
Madeira SAD 27-28 ABC


Os Tetra-Campeões Nacionais de Basquetebol fecharam o ano da melhor maneira, uma vez que venceram o Maia Basket por 94-73 e ampliaram a distância pontual sobre os concorrentes directos na luta pelo 1º lugar da fase regular do Campeonato Nacional.


Um triunfo concludente e natural perante o conjunto maiato, numa jornada em que o FC Porto e a Oliveirense tropeçaram, pelo que os pupilos de Carlos Lisboa cimentaram a liderança isolada da classificação e permanecem num percurso 100% vitorioso.

Os primeiros 20 min da partida foram de algum equilíbrio (38-34), com ligeiro ascendente benfiquista no 2º parcial. A formação invicta impôs-se definitivamente após o intervalo, mercê do tiro exterior (10 triplos em todo o jogo), chegando ao final do 3º Período a vencer por 72-56. Jeremiah Wilson (18 pontos e 6 ressaltos), Ivica Radic (18 pontos e 8 ressaltos) e Nuno Oliveira (14 pontos, 7 ressaltos e 4 assistências) foram os melhores elementos do lado encarnado. A principal referência ofensiva forasteira, Nuno Marçal, revelou-se um quebra-cabeças ao apontar 27 pontos.

Resultados Finais da 13ª Jornada

SL BENFICA 94-73 Maia Basket
Eléctrico 55-59 Barcelos
CAB Madeira 63-79 Galitos Barreiro
Lusitânia 84-76 Oliveirense
Ovarense 75-49 Porto

Folga: V. Guimarães


Para consulta de tudo sobre a época 2015/2016 das modalidades, pode ver aqui:

Andebol - http://benficaecletico.blogspot.pt/p/andebol.html



Porque o SL Benfica não é só Futebol...

SPORT LISBOA E BENFICA!!! 1904!!!


domingo, 20 de dezembro de 2015

Tetra-Campeão vence e cimenta liderança isolada

Basquetebol - 13ª Jornada da 1ª Fase do Campeonato Nacional

Resultado Final: SL BENFICA 94 - 73 Maia Basket

(1ºp: 17-18; 2ºp: 21-16; 3ºp: 34-22; 4ºp: 22-17)

Marcadores: Jeremiah Wilson (18), Ivica Radic (18)Nuno Oliveira (14), Tomás Barroso (13)Frederick Gentry (12), Carlos Andrade (8), Mário Fernandes (5), Marko Loncovic (4), Diogo Gameiro (2).



sábado, 19 de dezembro de 2015

Andebol encarnado tropeça na Maia

Andebol - 17ª Jornada da 1ª Fase do Campeonato Nacional

Resultado Final: Águas Santas 25 - 24 SL BENFICA

(12-12 ao Intervalo)

Marcadores: Belone Moreira (4)Javier Borragán (4), Davide Carvalho (3)Tiago Pereira (2)Uelington (2), Tiago Ferro (2), Hugo Lima (2), Paulo Moreno (2), Dragan Vrgoc, João Pais, Augusto Aranda.




Raça de Campeão derrota Dragão

Hóquei em Patins - 11ª Jornada do Campeonato Nacional

Resultado Final: SL BENFICA 6 - 4 FC Porto

(1-0 ao Intervalo)

Marcadores: Carlos Nicolia (4), Tiago Rafael, Miguel Rocha.